Número Azul: 808 919 800

Escaravelho da palmeira

O escaravelho da palmeira pode acabar com as suas palmeiras

O escaravelho da palmeira é um inseto que vive à custas das palmeiras Ou seja, ao alimentar-se enfraquece/danifica as palmeira, levando à morte destas, se não forem tratadas adequadamente.

As fêmeas põem os ovos escondidos em fendas não seladas da palmeira, ou entre as bases das folhas. Dos ovos eclodem as larvas, que podem atingir 5 cm de comprimento e vivem no interior do tronco e nas bases das palmas. Estas larvas quando alcançam a sua fase final criam um casulo castanho, feito com fibras da própria palmeira, onde se transformam em pupas e, mais tarde, em escaravelhos adultos.

Os adultos são castanho avermelhados com asas estriadas, a cabeça acaba em bico, variando o seu comprimento entre 1,6 mm a 50 mm.

O escaravelho da palmeira reproduz-se rapidamente

No nosso clima, o escaravelho da palmeira necessita de três a quatro meses para completar o ciclo de ovo a adulto, pelo que podem existir, pelo menos, três gerações de escaravelhos por ano. Se considerar que a fêmea pode pôr entre 300 a 400 ovos, a capacidade de reprodução/devastação deste inseto é enorme.

Dentro de uma palmeira são produzidas várias gerações de escaravelho da palmeira, pelo que em qualquer altura do ano podem encontrar-se indivíduos em cada uma das etapas do desenvolvimento do inseto: ovo, larva, pupa (casulo) e adulto.

O escaravelho da palmeira vermelha pode danificar seriamente as suas palmeiras

Se não se realizar qualquer tipo de tratamento ou controlo, os danos causados por ataques de escaravelho da palmeira conduzem à morte da palmeira afetada, dada a elevada população que a coloniza.

Estes danos são produzidos fundamentalmente pelas larvas que se alojam no interior da palmeira e que se alimentam nesta, já que os adultos são responsáveis pela reprodução e colonização de novos territórios.

Sintomas de infestação do escaravelho da palmeira

Uma palmeira pode estar infestada pelo escaravelho vermelho e não manifestar qualquer sintoma durante vários meses, não sendo possível garantir que áreas aparentemente saudáveis não estejam infestadas com o escaravelho da palmeira.

Esta circunstância faz com que não se possa saber com exatidão qual o grau de infestação dos tecidos de uma palmeira, no momento em que é realizado o tratamento preventivo ou curativo do exemplar.

 

Os nossos cookies são utilizados para melhorar a experiência do utilizador.