Número Azul: 808 919 800

Formigas

A Formiga é uma das pragas mais comuns

As formigas são insetos sociais, que, como as abelhas ou as vespas, pertencem à ordem Hymenoptera. Atualmente, estão identificadas cerca de 14000 espécies de formigas em todo mundo, e este número tende a aumentar, devido à identificação de espécies ainda não identificadas. Em Portugal, estão identificadas 126 espécies de formigas.

Apesar de passarem despercebidas devido ao seu pequeno tamanho, as formigas são um dos animais mais abundantes do planeta Terra. Estima-se que, se pesássemos todas as formigas do mundo, o seu peso seria igual ao peso de todos os seres humanos que é aproximadamente 455 giga toneladas.

Colónias de formigas

As formigas vivem em colônias, organizadas através de um sistema de castas ou divisões sociais que oferecem um papel específico para cada tipo de indivíduo. Têm um desenvolvimento holometabólico (metamorfose completa), em que ocorrem as fases de ovo, larva, pupa e adulto. As colónias de formigas são geralmente compostas por três castas: obreiras, fêmeas reprodutoras (rainhas) e machos reprodutores (reis).

Formigas obreiras

As obreiras são sempre fêmeas. Em algumas espécies são completamente estéreis, enquanto em outras têm capacidade de pôr ovos, que podem dar origem a machos, ou simplesmente funcionar como "ovos tróficos", ou seja, como alimento para a colônia em caso de escassez de recursos. As obreiras são responsáveis por alimentar a colônia, encontrar comida, construir ou reconstruir o ninho, protegê-lo contra inimigos e cuidar dos ovos, larvas e pupas. Existem espécies em que as obreiras especializam-se em diferentes tarefas, para as quais estão morfologicamente adaptadas, por exemplo, as obreiras soldado, são maiores em tamanho e possuem uma cabeça e mandíbulas maiores.

Formigas rainhas

As formigas rainhas são fêmeas com capacidade reprodutiva. São maiores do que as obreiras, com um abdômen muito maior e o aparelho reprodutor bem desenvolvido. Quando são virgens têm dois pares de asas, estas caem aquando da fecundação, o que ativa o desenvolvimento dos ovários para poderem por ovos. Dependendo da espécie, os ninhos podem ter uma rainha (colónias monogâmicas) ou mais de uma rainha (colónias poligínicas).

Formigas macho

Os machos, numa colônia de formigas, têm só função reprodutiva. Em algumas espécies têm dois pares de asas, são menores que as rainhas. O acasalamento pode acontecer em voo nupcial, no interior da colónia ou na vizinhança desta. Depois do acasalamento os machos morrem. Uma rainha pode conter esperma de vários machos, que mantém ao longo da sua vida em uma estrutura conhecida como uma espermateca.

Dependendo da espécie, as formigas podem formar a colónia em lugares muito diferentes: no chão, debaixo de pedras, nas raízes das plantas, no interior de madeira ou cortiça, árvores vivas ou mortas, ocas, hastes, bolotas, habitat formado por folhas, construções humanas ou mesmo pavimentos.

O que é que as formigas comem?

A dieta de formigas depende da espécie. Algumas espécies alimentam-se de sementes (granívoras), outras de néctar e soluções açucaradas, outras são basicamente carnívoras (predadoras ou necrófagas), há espécies que se alimentam de fungos que cultivam no interior do ninho, ou são omnívoras, alimentando-se de qualquer tipo de alimento. As preferências alimentares das colónias variam sazonalmente. Assim, em períodos em que as rainhas põem ovos e é muito elevada a quantidade de larvas, necessitam de alimentos com maior índice proteico do que em épocas de repouso hibernal.

As formigas são pragas que causam danos económicos e à saúde

A maior parte das espécies de formigas não causa danos aos seres humanos e algumas são até benéficas para o meio, pelo seu importante papel polinizador, dispersor de sementes e predador de outras pragas.

Contudo, algumas espécies afetam de diversas formas os seres humanos, ao contaminar os alimentos ou instrumentos cirúrgicos em hospitais, ao nidificar na relva ou outras estruturas como pequenos jardins, raízes de plantas, troncos de árvores ou pavimentos, alimentando-se de frutas ou plantas desfolhantes ou entrando nas casas para “roubar” comida. Por isso, podem causar graves danos que muitas vezes resultam em avultadas perdas económicas e até curto circuitos.

 

Os nossos cookies são utilizados para melhorar a experiência do utilizador.