Ligue-nos: 215 913 019

As formigas são todas tão trabalhadoras?

Certamente, alguma vez, terá notado quão trabalhadoras são as formigas. Elas passam o dia à procura de comida para a colónia, incansáveis, mantendo as suas atividades dia e noite. Mas são realmente tão trabalhadoras quanto pensamos? O que é verdade sobre a fábula popular da formiga e da cigarra?

A maioria das espécies de formigas são certamente muito trabalhadoras. Os trabalhadores nunca param de cumprir suas tarefas: encontrar comida, limpar o ninho, limpar e alimentar a prole e a rainha... mas nem todas as espécies de formigas seguem este regime espartano de vida completamente dedicado às suas irmãs de colónia.

Existem algumas espécies de formigas parasitas que se aproveitam do trabalho feito por outras espécies de formigas para não fazer nada. Tratam-se de formigas escravistas.

As formigas escravistas dedicam as suas vidas a assaltar ninhos de outras espécies de formigas para roubar comida, ovos e larvas, que são transferidos para seus próprios ninhos. Os trabalhadores que nascem dos ovos e larvas roubados dedicam as suas vidas para servir suas sequestradoras, já que ao nascer na colónia de suas assaltantes, pensam que são sua legítima família e as servem com devoção até o fim de seus dias.

Assim, nem todas as formigas são tão trabalhadoras. Algumas encontram uma forma de escapar, procurando outras trabalhadoras para fazer as suas tarefas por elas. Definitivamente, tornaram-se as cigarras.

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.